açãoentreamigos

 

Notícias

Corpus Christi 2018

Corpus Christi 2018

  Aproxima-se o Corpus Christi, com muitas novidades em Curitiba Grandes novidades...

Maria Mãe da Igreja

Maria Mãe da Igreja

Segunda-feira depois de PentecostesMEMÓRIA de SANTA MARIA, MÃE DA IGREJA CONGREGATIO DE CULTO...

História da Paróquia - Colaboradora Rosana Felipim

História da Paróquia - Colaboradora Rosana Felipim

História do início da Paróquia São Martinho de Lima Até 1975, não existia comunidade, apenas a...

Coroinha e Acólito

Coroinha e Acólito

SER COROINHA, SER ACÓLITO        Ser coroinha não é somente servir o...

Pe. Manoel e Coroinha Adílio

Pe. Manoel e Coroinha Adílio

Pe. Manoel e Coroinha Adílio Oração Ó Deus de bondade, que Vos comprazeis em acudir as...

todasnoticias

Artigos

Previous Next
  • 1
  • 2
Palavra do Pároco Maio de 2018 Que a paz esteja com todos!   Iniciamos com alegria o mês de maio dedicado todo à nossa...
Palavra do Pároco Abril 2018             Páscoa!          A Páscoa...
Homenagem ao Pe. José Airton Homenagem 22 anos de sacerdócio Padre José Airton...
Palavra do Pároco Março 2018 CELEBRAR A QUARESMA E PREPARAR-SE DIGNAMENTE PARA A PÁSCOA   Que a paz esteja com todos!...
Palavra do Pároco Fevereiro 2018               Que a paz esteja com...
Palavra do Pároco Dezembro 2017 A liturgia e o tempo do  Advento e...

Palavra do Pároco mês de  Setembro 2017 379x252

    Que a paz esteja com todos vocês!

   A VIDA DE SÃO MARTINHO DE LIMA

   1. Quem é Martinho de Lima.
Martinho de Lima era um mulato. Nasceu no dia 9 de Dezembro de 1579, na cidade de Lima, no Peru, dentro de uma união ilegítima.     Seu pai era dom Juan de Porres, um nobre espanhol e Cavalheiro da Ordem de Alcântara. Sua mãe era Ana Velasquez, uma negra liberta, natural do Panamá, descendente da raça africana.
    Ana Velasquez morava numa pequena casa, situada na Rua Espírito Santo e trabalhava como doméstica de uma família nobre de Lima. Dom Juan, o pai, ao ver que seu filhinho era de pele escura como a da mãe, não quis reconhecê-lo como filho. No mesmo dia do seu nascimento, Martinho foi levado para a Igreja de São Sebastião, para receber o batismo. No registro batismal assim consta: "Na quarta Feira, 9 de Dezembro de 1579, eu batizei Martinho, filho de pai desconhecido; a mãe Velasquez uma mulher livre. Como padrinhos foram Juan de Huesca e Ana de Escarena. Assinado: Pe. Antonio Polanco".
    Dois anos depois, nasceu da mesma união uma menina, também de pele escura, que foi chamada Juana, como homenagem ao pai. Assim sucedeu-se a vida da família de Martinho, até que chegou o dia que Dom Juan abandonou Ana e seus filhos.
    Dom Juan foi transferido pelo governo espanhol para a cidade de Guayaquil no Equador, como oficial colonial.
Abandonada, sem recursos, com o encargo dos pequenos por criar Ana Velasquez enfrentou muitas dificuldades e penúrias. Ela começou a trabalhar como lavadeira. E as crianças conheceram a vida dura e penosa da gente pobre. A mãe tinha de lutar, providenciando o necessário para si e seus filhos. O dinheiro era curto. Cresciam todavia com saúde, e sempre na esperança de melhores dias. A mãe levava-os a Igreja, aos domingos, e ambos eram piedosos.
...Continuação no próximo Informativo.

 

Abraço fraterno!

 

Pe. José Airton de Oliveira
Pároco
Paróquia São Martinho de Lima

 

Contato:
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
E-mail Paróquia: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Tel.: (41) 3226-2310 Secretaria

 

Destaque

Videos


                     Ver Mais Vídeos